sábado, 5 de maio de 2007

A necessidade de escrever voltou forte, latente, gritante, por mais q eu tente sufocá-la tantas vezes.

Durante tempos optei pela Ignorância, até q me enchi dela. E aquele tempo em q me ausentei de mim mesma e do mundo parece q deixou uma lacuna no que diz respeito a ser Eu. Hoje isso me serve pra ver q eu posso ser quem eu quiser, inclusive qdo eu quiser ou não quiser. Não sei se é possível entender o q estou dizendo.

Por algum tempo, tentei separar minhas personas de mim mesma, tentando viver cada uma de cada vez. Descobri q não é possível, q só sou eu qdo sou todas. Não dá mais pra me dissociar. Então estou aqui. Deixo meus outros eus pra ser apenas Eu.

Houve o tempo em q me acreditei inculta, incalta, incapaz. Hoje me sei Completa. Culta e sábia dentro da minha realidade.

Optei por mim. Por Ser e não mais Estar. Estar, apenas, já não me basta.

3 comentários:

Ana Cláudia Bessa disse...

Eu já me perdi em quantas sou e como em todas estou...
:0)
Vivo, sonho, projeto, dimensiono e algumas vezes realizo.
Assim vou indo...
Bjos!

Dadinha disse...

ahhh! se pudéssemos viver um eu de cada vez.. talvez tivéssemos mais chances de mudar algumas coisas, mas certamente seríamos menos "nós mesmos".e valeria a pena?! talvez não! hehe.. demais esse teu texto! Dá até pra filosofar! bjins

Vi disse...

Olá querida Cyça!! Quanto tempo minha contraltíssima!

Já tem um tempinho que recebi no email o aviso que seu blog estava atualizado. Mas para mim que não sabia que ele existia, é todo novidade! Escolhi te deixar um beijo justamente nesse post pela identificação com a necessidade física de escrever, botar as idéias e os delírios para fora... Em suas diferenças, as pessoas acabam sendo mais parecidas do que imaginam, né? Quanto medo e insegurança a gente inventa!

Um beijão, me visita quando puder e tiver paciência.
Virginia.

P.S. As fotos são do teu filho, né??
Tá lindo demais!